Precisando de ajuda? Fale conosco agora mesmo:
Chicletes e saúde bucal
24 Ago 2020
Não se sabe ao certo quando o chiclete foi inventado, mas há registros de que, já na Antiguidade, as pessoas cultivavam o hábito de mascar resinas extraídas de árvores. Produzido de uma goma-base sintética feita de vários derivados do petróleo, como resinas e parafinas, o chiclete, como conhecemos hoje, leva ainda em sua composição uma grande variedade de substâncias, como ácidos graxos, corantes, aromatizantes, glicerina e acetato de polivinila, responsáveis por conferir ao produto os variados sabores e texturas com os quais estão disponíveis no mercado.
A principal contraindicação odontológica para o consumo de chicletes está relacionada com a presença de açúcar em sua composição. Versões com adoçante xilitol ou sorbitol, no entanto, podem funcionar como aliados na higiene bucal, pois estimulam a salivação, o que aumenta a lubrificação local e neutraliza a ação dos ácidos produzidos pelas bactérias causadoras das cáries. Mesmo promovendo uma limpeza mecânica da boca, vale lembrar que mesmo os chicletes sem açúcar não substituem a escovação e devem ser um recurso de uso apenas eventual, quando não for possível realizar a higienização adequada dos dentes e da boca.
Também utilizado com frequência para evitar ou disfarçar o mau hálito, o chiclete, mais uma vez, funciona apenas como um paliativo, não sendo recomendado para casos crônicos, situações em que se deve procurar um especialista para identificar e tratar as causas da halitose. Além disso, seu consumo em excesso pode trazer prejuízos para a arcada dentária, pois a repetição excessiva da mastigação leva a um desequilíbrio muscular, resultando em dores crônicas de cabeça, ouvido e na própria região da boca.
Para além da saúde bucal, o consumo de chicletes pode, por um lado, provocar desconforto como gases e azia para indivíduos com problemas gástricos e, por outro, aliviar sensações desagradáveis. É o caso, por exemplo, de pacientes que se utilizam de medicamentos para controle da pressão arterial e da depressão, pois alguns desses remédios podem provocar a sensação de boca seca. Para esses pacientes, o chiclete pode ser bem-vindo por ajudar o umedecimento da cavidade bucal ao favorecer a produção de saliva. Qualquer que seja a condição, deve-se evitar o consumo de chicletes em exagero e, nos casos de problemas de saúde que possam ser agravados por sua utilização, o melhor a fazer é buscar a orientação de um especialista.
Últimas Notícias
Acompanhe as novidades da Mais Dental.com!
Qual o melhor método para clareamento dentário?
10 nov 2020
Leia mais
Como o estresse afeta a saúde bucal
15 set 2020
Leia mais
FALE CONOSCO
Em caso de dúvidas ou qualquer informação, entre em contato pelo e-mail atendimentocliente@maisdental.com ou deixe sua mensagem no formulário abaixo que um de nossos consultores retornará em breve.
NOSSA MATRIZ ESTÁ LOCALIZADA
NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO.
Avenida Nilo Peçanha 50 sala 2111 Centro — Rio de Janeiro/RJ CEP: 20020-906
Nossos canais de atendimento funcionam de segunda a sexta-feira no horário 8h às 18h (dias úteis). Caso você necessite de atendimento clínico fora deste horário, procure nossa Rede Credenciada para atendimento de urgência e emergência.
Envie-nos uma mensagem
Assunto:
Nome completo:
Este campo é obrigatório
E-mail de contato:
Por favor, informe um e-mail válido
Escreva aqui a sua mensagem:
Este campo é obrigatório
Limpar campos
Enviar